Quick Answer: Tem como fazer seguro de carro em nome de terceiros?

Tem como colocar o seguro do carro no nome de outra pessoa?

Colocar o seguro carro em nome do cônjuge, ou mesmo de um irmão, também é possível, assim como também no caso do seguro de moto.

Quem pode fazer seguro?

A questão é simples: qualquer pessoa que seja proprietária de um veículo pode fazer um seguro auto. Além disso, indivíduos que tenham legítimo interesse no bem também podem fazer a contratação. Por exemplo: o seguro pode ser feito no nome da esposa, enquanto o proprietário é o marido.

Como a seguradora cobra do culpado?

Como funciona o direito civil da seguradora cobrar franquia culpado? … Neste caso, a seguradora se torna responsável por cobrar do culpado o prejuízo tido por ela pelo acidente. E você, por sua vez, poderá cobrar-lhe o valor da franquia do seguro do carro mediante um processo judicial.

Tem como fazer seguro de vida em nome de outra pessoa?

Antes de fechar um contrato de seguro de vida em seu nome para outra pessoa, é imprescindível tomar alguns cuidados:

  1. instrua esta pessoa para que ela seja totalmente sincera no questionário da seguradora;
  2. avalie todas as coberturas disponíveis para encontrar a melhor opção;
  3. não se esqueça de renovar a apólice;
É INTERESSANTE:  O que faz perder a garantia do apartamento?

Quem pode fazer seguro do carro?

A maioria das seguradoras consideram três figuras para a contratação de um seguro: o segurado, o proprietário do veículo e o condutor principal. … Sendo assim, quem contrata o seguro não precisa necessariamente ser proprietário do veículo e nem mesmo precisa ser o condutor principal do carro que será segurado.

É possível fazer seguro sem habilitação?

Não! Se você sofreu algum tipo de sinistro com o carro e não estava habilitado para dirigir, as seguradoras têm o direito de não realizar o pagamento da indenização. Quem não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação) pode contratar um Seguro Auto, mas não pode dirigir.

Quem não pode fazer seguro de vida?

O fato de uma pessoa estar doente ou possuir um problema de saúde, via de regra, não impede a contratação do seguro de vida. Embora essa definição dependa de cada seguradora, é possível, por exemplo, que seja estabelecida apenas uma limitação no capital segurado.

O que acontece se eu não pagar a seguradora?

A principal consequência de não pagar pelo seguro auto é que você terá o serviço cancelado pela seguradora. Então, o carro deixará de ficar protegido. O prazo para cancelamento do serviço pela seguradora varia. Pode ser que a empresa demore dias para cancelar a proteção; podem ser meses.

Como cobrar a franquia do seguro de outra pessoa?

Você pode entrar em acordo com o causador do acidente para que ele pague a sua franquia. Se ele aceitar entrar em contato com o seu seguro, informe a situação e solicite o reparo. A seguradora pagará a oficina e você pagará pela parte da franquia.

Como receber o valor da franquia do seguro?

Por exemplo: se o conserto do veículo tiver custo de R$ 5 mil, você pagará os R$ 2 mil referentes à franquia e a seguradora pagará os R$ 3 mil restantes. Quando a franquia é fixa, o segurado pagará sempre o mesmo valor, independentemente do custo do conserto do carro.

É INTERESSANTE:  Question: Como faço para receber um seguro de vida?

Como fazer seguro de vida para meu filho?

O menor de 16 anos não pode, sozinho, assinar um contrato de seguro de vida por sua conta — é considerado absolutamente incapaz. Nessa condição, necessita sempre ser representado por um tutor legal.

Como saber se a pessoa tem seguro de vida pelo CPF?

Outro jeito é ir até a SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), órgão que regulamenta os seguros no Brasil. Você pedir uma consulta com o CPF da pessoa que acha que te indicou como beneficiário de um seguro de vida para descobrir se existe algum seguro registrado.

Como saber se fizeram seguro de vida em meu nome?

Para saber se é beneficiário, entre em contato com a possível seguradora, informe os seus dados pessoais, e peça para consultar. Você também pode ir ao banco de que a pessoa era cliente para saber se ela tinha seguro de vida e pedir uma consulta para saber se você era seu beneficiário.